sábado, 8 de março de 2008

DIA DA MARCHA DA INDIGNAÇÃO

Neste dia em que milhares dos meus ex-colegas vão manifestar em Lisboa a sua repulsa pelas condições impostas pelo Ministério da Educação que têm vindo a denegrir a classe e a prejudicar aquilo para o qual ela é vocacionada - dar aulas - , aqui deixo a minha solidariedade e os votos que muito brevemente voltem a sentir-se tão bem no seu espaço como eu me senti enquanto professora

Eu, professor

Regresso do passado
no exame diário do meu presente…
E eu,
que dizem agente de futuros imprevisíveis,
sinto-me moldada numa imagem irreal
por quem julga que o meu tempo é indistinto
entre o viver e o realizar-me num dever imposto.
Sou fruto do que ficou para trás,
de gerações que não conheci, nem senti
e cuja herança transformo, em cada dia,
no muito, pouco ou nada
de tudo quanto dou e que recebo.
São meus os pensamentos e o querer
que florescem livres, sem medos nem limites
a cada estação que passa…
E sou feliz,
mesmo quando mal me querem,
porque bem me quero
no espaço que escolhi
.
Mariamar

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial