sexta-feira, 13 de novembro de 2009

O TEMPO DO AMOR

O tempo do amor
Não se conta.

Nem pelos dedos
Nem pelo calendário.
Não se lhe podem aplicar
Fórmulas matemáticas
Ou princípios de estatística
Para sabermos quando começou,
Quanto dura e quando vai terminar.
O amor
Não cabe em prazos
Sejam eles curtos ou longos

Nem se prende a estruturas ou conjunturas.
É um estado de espírito
Por isso
É impossível avaliar
Quanto um amor vai durar.
Mas se lhe quisermos conferir
Uma dimensão
Basta consultar o coração.

GM

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial