sábado, 1 de dezembro de 2007

Quem resiste as estas gaivotas

 Quem dera que eu douta fosse
Para melhor me poder expressar
Fosse lá o que fosse
E muito poder ensinar

Não tenho curso nenhum
Talvez quem sabe um dia...
Me dê para fazer algum
E ser douta em vossa companhia

No blog da Gaivota leceira
Que é pra mim viciante
Vou bebendo da videira
A sabedoria inebriante

Aprendo a conhecer
Poetas, poemas e pessoas
Aprendo a crescer
E sobretudo, coisas boas

Desculpem o meu desabafo
Não me levem a mal
Apenas gosto muito deste espaço
Que é de nós todas afinal

Obrigada Gaivota Maria
pela atenção dedicada
Amanhã é outro dia...
Por tudo muito obrigada.

Se do Sul tiver que ser
Do Norte seja eu também
Sejamos neste viver
De onde nos sentir-mos bem.

(Gaivota da Beira Tejo)

 

Postagem a partir de um comentário

 

3 Comentários:

Às 2 de dezembro de 2007 às 01:36 , Anonymous Anónimo disse...

"O corvo e a raposa (tradução de La Fontaine)"

É fama que estava o corvo
Sobre uma árvore pousado
E que no sôfrego bico
Tinha um queijo atravessado.

Pelo faro, àquele sítio
Veio a raposa matreira,
A qual, pouco mais ou menos,
Lhe falou desta maneira:

- Bons dias, meu lindo corvo;
És glória desta espessura;
És outra fénix, se acaso
Tens a voz como a figura.

A tais palavras, o corvo,
Com louca, estranha afouteza,
Por mostrar que é bom solista
Abre o bico e solta a presa.

Lança-lhe a mestra o gadanho
E diz: - Meu amigo, aprende
Como vive o lisonjeiro
À custa de quem o atende.

Esta lição vale um queijo;
Tem destas para teu uso.
Rosna então consigo o corvo
Envergonhado e confuso:
- Velhaca, deixou-me em branco;
Fui tolo em fiar-me dela;
Mas este logro me livra
De cair noutra esparrela.

BOCAGE
(Gaivota da Beira Tejo)

 
Às 2 de dezembro de 2007 às 03:43 , Anonymous Anónimo disse...

FEIRA DA LADRA
para quem nunca a visitou e não conhece o sabor de chegar de madrugada com as sacolas de velharias ás costas e ser farejado pelos sabidões que querem as antiguidades quase dadas e as lutas (quase) titânicas com essa gente esfaimada por "coisas" valiosas a baixo preço, deixo aqui um "video pedido" sem a bela da frase feita ( caso a Gaivota Maria irmâ suprema, assim o permita)...com a voz inconfundível da castiça Hermínia Silva que dedico ás gaivotas do norte.

 
Às 3 de dezembro de 2007 às 21:50 , Anonymous Anónimo disse...

??????.



G. mimi

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial