segunda-feira, 31 de março de 2008

RAÇA

O Brasileiro traz dentro de si
Um Português, um Negro e um Índio Guarani.
O Luso deu-lhe a fibra audaz, arrojadiça
O bugre a natureza apática, a preguiça,
O amor à pesca, a inclinação à caça.
No excesso de carinhos e de zelos,
Reflecte do africano o doce coração
E, às vezes, dos cabelos, aquela permanente ondulação...
Em harmonia vivem sempre os três;
Enquanto o Negro bebe e o Guarani batalha,
O pobre Português trabalha.

Mas ai! Se no esplendor da graça,
Quebrando as ancas em lascivo jogo,
Uma morena passa:
O Negro dança,
O bugre pega fogo,
E o Português... avança!

Demóstenes Cristino

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial