domingo, 18 de maio de 2008

GOSTO DE PASSEAR NA AREIA MOLHADA

Gosto de passear na areia molhada
Deixando que as ondas apaguem
As marcas dos meus passos…
Nesta praia já não há tantas gaivotas
Como antes.
Voaram de asas bem abertas
E foram fazer ninho nas Desertas…

Por vezes acontece, quando ando à beira-mar,
Ver uma delas, como eu solitária,
Acompanhar meus passos apressados
Com um voo rasante sobre as águas…
Quase não bate as asas
Antes de levantar
Para outras paragens.
Só que há dias em que a gaivota aparece
E outros, em que tal não acontece…

E eu fico olhando o firmamento
Na esperança de a ver chegar.
Para mim ela é a companheira
Das horas de sossego e de calma
Que vivo nesta praia…
Às vezes, também ela só,
Fica de pé à beira-mar
Dá passeios pela areia
E até sobe às dunas…
E eu penso que ela está ali
Só para me acompanhar e distrair.

Bela gaivota, que agora por mim passas
Onde te levarão as tuas longas asas?

Porto Santo, Maio de 2008
gaivota do sul

15 de Maio de 2008 18:18

1 Comentários:

Às 19 de maio de 2008 às 19:09 , Anonymous Anónimo disse...

Querida Gaivota Maria,
Foi muito simpático da sua parte colocar o meu comentário como post...
foi escrito para verem como as gaivotas são inspiradoras!
Estou a pensar publicá-lo no meu blogue, mas com imagens que ilustrem as palavras.
Obrigada
gaivota do sul

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial