domingo, 11 de maio de 2008

VIMOS CHEGAR AS ANDORINHAS

Vimos chegar as andorinhas
conjugarem-se as estrelas
impacientarem-se os ventos

Agora
esperemos o verão do teu nascimento
tranquilos, preguiçosos


Tão inseparáveis as nossas fomes
Tão emaranhadas as nossas veias
Tão indestrutíveis os nossos sonhos

Espera-te um nome
breve como um beijo
e o reino ilimitado
dos meus braços

Virás
como a luz maior
no solstício de Junho.

Rosa Lobato de Faria

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial