segunda-feira, 1 de julho de 2013

PARAR PARA DESCANSAR





PARAR PARA DESCANSAR

Parar para descansar, para que os passos perdidos como turista que aprende as torres da sua própria cidade me devolvam mais inteiro a quem me devo.
Parar para que a esperança das palavras que leio me refaça,
para que a mesa onde aprendi o sabor do pão e a frescura da água me alimente, ainda e sempre, com os laços que nenhuma distância quebra.
Parar e ouvir o riso que me faz agradecer uma história... de amizade, ouvir a música que me traz o eco de brincadeiras antigas, da luz do recreio do meu colégio e dos tempos em que os cordões desatados já não me faziam cair, nem impediam o gesto desajeitado e tão pouco me tropeçavam os sonhos de castelos encantados ou da terra que queria agarrar.
Parar para descansar e aprender.
A minha história tem a estrutura do Porto:
             o conforto das ruas pequenas e o desejo do grande mar!" 

José Maria Brito

22-04-2013

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial