sábado, 5 de março de 2016

SAUDADES

Que saudades
das tardes de que amarrávamos as pontas
para que não se escapasse a espera de nós.
Ansiosos, entre risos e abraços,
enlaçávamos os nossos corpos
num amor feito inteiro de sensualidade
e que repetíamos sem parar
Porque amar para nós é algo urgente.

SS

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial