terça-feira, 21 de julho de 2015

O TEMPO

Não te vejo
Não te ouço
Não te sinto.

Perdi a conta aos dias
Às semanas
Até aos meses sem te ter.
Já nem lembro quando tivemos
O nosso último momento.

Por isso, para qualquer amante,
O tempo é muitas vezes um imenso contratempo.

GM

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial