quarta-feira, 23 de julho de 2008

A brisa
Trouxe-me o aroma
Da maresia
E os gritos das gaivotas
Enquanto o sol
Se afogava para lá do mar
E pintava de vermelho
A túnica que me cobria.
Entrei na água
Para me despir
Do fogo
Que aquela luz
Acendera.
Nadei seguindo uma linha
Que não via
Mas que acreditava
Que me ia levar
A um lugar do horizonte
Onde recuperasse na minha nudez
A veste branca perdida
E o meu ser fosse devolvido à lua
A que pertenço.


IM

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial