sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

NÃO FIQUEM VAIDOSAS, MENINAS, MAS PODEM ABANAR AS PENAS

Encontrar um «bando» de tão simpáticas «Gaivotas» foi um privilégio. Gaivotas lembram-me o Mar, uma das minhas paixões, a todas deste bando dedico esta poesia:


Há mulheres que trazem o mar nos olhos
Não pela cor
Mas pela vastidão da alma
E trazem a poesia nos dedos e nos sorrisos
Ficam para além do tempo
Como se a maré nunca as levasse
Da praia onde foram felizes

Há mulheres que trazem o mar nos olhos
pela grandeza da imensidão da alma
pelo infinito modo como abarcam as coisas e os Homens...
Há mulheres que são maré em noites de tardes..
e calma

(Sophia de Mello Breyner Andresen)

JA

2 Comentários:

Às 2 de março de 2010 às 12:25 , Anonymous Anónimo disse...

Obrigada pela parte que me toca. Eu sou apenas uma leitora e não possuo a arte poética das restantes gaivotas, mas deleito-me a ler este blogue... e claro, gosto de menifestar o meu apreço por aquilo que gosto.
Já abanei as minhas penas... e as outras penas, essas também as sacudo!
gaivota do sul

 
Às 2 de março de 2010 às 13:56 , Blogger Gaivota Maria disse...

Vale a pena ter este blogue pela simpatia dos que por aqui voam. Quando este rapaz por aqui passa deixa sempre algo que nos faz sentir bem

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial