quarta-feira, 4 de junho de 2008

ANA LUÍSA AMARAL - Mais um prémio


O Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores (APE) foi atribuído ao livro "Entre dois rios e outras noites", de Ana Luísa Amaral, informou hoje a associação num comunicado.

... o meu desejo de ti


São lágrimas por dentro,


Tão doídas e fundas



Que se......




a janela ao meu lado


fosse alta e oportuna,






invadia de amor o teu reflexo


e em estilhaços de vidro


mergulhava em ti.




Ana Luísa Amaral




Conheci esta Senhora, hoje tão laureada, como a menina de olhar vivo, bata branca e cinto às três pancadas, sentada numa carteira das minhas aulas de Português do extinto Externato da Boa Nova, em Matosinhos e com quem travava grandes debates por causa da gramática (uma grande guerra para ambas). Que saudades desse tempo! E imaginem agora o orgulho que sinto todas as vezes que ela ganha mais um prémio.


Por vezes, "ouso" enviar-lhe também umas linhas. Aqui deixo as que lhe mandei quando me ofereceu o seu livro "Às vezes o paraíso"


Não resisti…
Encolhida num sofá
Escondendo-me do frio
(que este ano veio mais cedo)
Li-o de fio a pavio…
Não ouvi chuva nem vento
E só parei no momento
Em que, feliz, me lembrei
Que nessa cadeia de rimas
Com princípio, mas sem fim
Há um pouquinho de mim.

Dezembro de 1998




Que a vida te continue a trazer grandes prémios. Um beijo

2 Comentários:

Às 4 de junho de 2008 às 23:14 , Anonymous Anónimo disse...

Qualquer dia estás a publicar.


g.mimi

 
Às 5 de junho de 2008 às 20:45 , Anonymous Anónimo disse...

Gosto imenso da poesia de Ana Luisa Amaral e decidi dar uma voltinha na internet para apreciar mais um pouco a sua obra e... não há a menor dúvida, é mesmo verdade... existem laivos da Gaivota Maria nos seus poemas... a professora deixou a marca bem patente na aluna.
Parabéns às duas
gaivota do sul

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial