domingo, 8 de junho de 2008

PARA A GAIVOTA MIMI


Vi-te há pouco na praia
Não na tua, do outro lado da ponte,
Que sempre nos uniu e nunca separou.
Vieste ao sabor do vento norte
Que tanto amas.
A esta hora
Ele trouxe-te embalada
Porque ainda é uma brisa suave.
Pousaste devagarinho
No azul húmido que se estendia
Mas logo levantaste
Fugindo da multidão de banhistas.
Segui-te com o olhar
Vendo o sol iluminar-te as asas
Enquanto te afastavas.
Afinal tens razão!
Apesar de eu não gostar dela,
Nos dias de nortada
O céu tem um azul bem mais lavado.

Bom domingo
Maria

3 Comentários:

Às 8 de junho de 2008 às 17:31 , Anonymous Anónimo disse...

Lindo... e... gaivota mimi, se nem este belo poema tocou o teu coração... não sei que te diga... será que também tenho de dar o meu contributo?!
Bons ventos
gaivota do sul

 
Às 9 de junho de 2008 às 10:43 , Anonymous Anónimo disse...

Muito bonito, sim senhora. A atitude, sobretudo.

 
Às 13 de junho de 2008 às 10:47 , Anonymous Anónimo disse...

gaivota mimi, então o teu coração ainda não amoleceu? Eu, se me dedicassem um poema destes, derretia-me toda... vá lá, diz qualquer coisa...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial